Derechos humanos y multiculturalismo:

análisis de la mutilación genital femenina en la perspectiva de la dignidad humana (artículo en portugués)

  • Marina Roldi Herkenhoff Faculdade de Direito de Vitória – FDV
  • Marcelo Fernando Quiroga Obregon Faculdade de Direito de Vitória – FDV
Palabras clave: Derechos humanos, Multiculturalismo, Dignidad Humana, Mutilación Genital Femenina.

Resumen

El presente trabajo tiene como objeto el análisis de la aplicación de los derechos humanos de forma universal y los obstáculos existentes en razón del multiculturalismo de las sociedades, utilizando para ello las enseñanzas de Boaventura de Souza Santos. Trae una visión de la dignidad humana fuera del filtro de los derechos humanos como concepción universal en términos occidentales, como un valor inherente y común a todo ser humano, analizando su dimensión cultural y básica. Reflexiona sobre el conflicto existente en la situación en que la concreción de la dimensión cultural impide la concreción de la dimensión básica de la dignidad humana, lo que ocurre en los casos en que las prácticas culturales de un grupo reprimen a sus propios miembros. Bajo este enfoque, analiza específicamente la Mutilación Genital Femenina como una práctica cultural patriarcal que objetiva la represión de la sexualidad de la mujer y viola directamente la dimensión básica de su dignidad humana.

Biografía del autor/a

Marina Roldi Herkenhoff, Faculdade de Direito de Vitória – FDV

Acadêmica do 10º período do curso de Direito da Faculdade de Direito de Vitória (FDV).

Marcelo Fernando Quiroga Obregon, Faculdade de Direito de Vitória – FDV

Doutor em Direitos e Garantias Fundamentais pela Faculdade de Direito de Vitória (FDV). Mestre em Direito Internacional e Comunitário pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Especialista em Política Internacional pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Coordenador Acadêmico do curso de especialização de Direito Marítimo e Portuário da Faculdade de Direito de Vitória (FDV). Professor de Direito Internacional e Direito Marítimo e Portuário nos cursos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Direito de Vitória (FDV).

 

Citas

BAEZ, Narciso Leandro Xavier e MEZZAROBA, Orides. Direitos humanos fundamentais e multiculturalismo: a coexistência do universalismo com o relativismo. Pensar: Revista de Ciências Jurídicas, Fortaleza, v.16, n.1, p. 246-272, jan/jun 2011.

DINIZ, Geilza Fátima Cavalcanti. Cultura e internacionalização dos direitos: da margem nacional de apreciação ao transcivilizacionismo. Revista de Informação Legislativa, Brasília, a.49,n.196, p. 133-147, out/dez 2012.

GELEDES. Em decisão histórica Nigéria oficializa a proibição da mutilação genital feminina. 2018. Disponível em: <https://www.geledes.org.br/em-decisao-historica-nigeria-oficializa-proibicao-da-mutilacao-genital-feminina/>. Acesso em: 16 set. 2018.

LYRA, Ivanilda Figueiredo. Um chá inglês num café parisiense com o alemão Junger Habermas e o português Boaventura Santos: uma discussão acerca da tensão entre direitos humanos e multiculturalismo. Revista da Faculdade de Direito de Caruaru, Caruaru/PE, v.36, n.1, p. 301-320, jan/dez 2005.

ONU. Cerca de 68 milhões de menina e mulheres sofrerão mutilação genital até 2030, diz Fundo de População da ONU. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/cerca-de-68-milhoes-de-meninas-e-mulheres-sofrerao-mutilacao-genital-ate-2030-diz-fundo-de-populacao-da-onu/>. Acesso em: 16 set. 2018.

ROTHBARTH, Guilherme Schmalz. A ocidentalização dos direitos humanos: a proibição da prática da mutilação genital feminina. Revista Direitos Humanos Fundamentais, Osasco, n.01, p. 175-197, jan/jun 2014.

SANTOS, Boaventura de Souza. Por uma Concepção Multicultural de Direitos Humanos. In Direitos Humanos na Sociedade Cosmopolita. César Augusto Baldi (org.). Rio de Janeiro: Renovar, 2004, p. 239-277.

UEFGM. Informação básica sobre Mutilação Genital Feminina. 2018. Disponível em: <https://uefgm.org/index.php/what-is-fgm/?lang=pt>. Acesso em: 16 set. 2018.

UNRIC. Diversidade cultural: um patrimônio da humanidade a ser preservado. 2017. Disponível em: <https://www.unric.org/pt/actualidade/31134-diversidade-cultural-um-patrimonio-da-humanidade-a-ser-preservado>. Acesso em: 10 set. 2018.

WHO. Health risks of female genital mutilation (FGM). 2018. Disponível em: <http://www.who.int/reproductivehealth/topics/fgm/health_consequences_fgm/en/>. Acesso em: 16 set. 2018.

Publicado
2019-03-31
Sección
DERECHOS HUMANOS