Traumatologia forense

a importância do estudo das lesões para o direito

  • Anderson Hélcio Florentino Faculdade Imaculada Conceição do Recife – FICR
  • Diogo Severino Ramos da Silva Faculdade Imaculada Conceição do Recife – FICR
Palabras clave: Lesões, Perícia, Prova Técnica, Traumatologia.

Resumen

O presente artigo científico busca trazer uma contemplação acerca do estudo das lesões de acordo com a traumatologia forense. Buscando realizar estudos dos aspectos médicos das lesões que são causadas por agentes causadores dos traumatismos, bem como efetuar a devida ligação entre os diferentes ramos do direito. Como fontes de referências teóricas, foram utilizados artigos de periódicos, além de dados eletrônicos capturados no Google Acadêmico e Scielo, bem como em livros que tratam do tema. De modo que no desdobramento da explicação, serão avaliados alguns estudos sobre requisitos legais da perícia, sendo abordado pelo Direito do Trabalho, pelo Direito Penal e pelo Direito Civil, de maneira a verificar o objetivo da prova técnica de acordo com os Códigos apresentados.

Biografía del autor/a

Anderson Hélcio Florentino, Faculdade Imaculada Conceição do Recife – FICR

Acadêmico do 8º período do Curso de Direito da Faculdade Imaculada Conceição do Recife - Recife.

Diogo Severino Ramos da Silva, Faculdade Imaculada Conceição do Recife – FICR

Professor de Direito da Faculdade Imaculada Conceição do Recife - Recife. Advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Pernambuco (OAB/PE 33.717).

 

Citas

BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 5 out. 1988. Seção 1, p. 1.Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13105.htm>. Acesso em: 17 out. 2018.

BRASIL. Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941. Código de Processo Penal.Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 13 out. 1941. Seção 1, p. 19699. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del3689Compilado.htm>. Acesso em: 10 out. 2018.

CORAINI, Sara. A Importância da Prova Pericial no Processo Penal. 2016.In: Jusbrasil. Disponível em: <https://saracoraini.jusbrasil.com.br/artigos/418314346/a-importancia-da-prova-pericial-no-processo-penal>. Acesso em: 17 out. 2018.

FRANÇA, Genival Veloso de. Medicina Legal. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015.

GALVÃO, Malthus Fonseca. Ferida perfuro-incisa.In: Malthus.com.br. Disponível em: <http://www.malthus.com.br/mg_imagem_catalogo.asp?id=77>. Acesso em: 15 nov. 2018.

GALVÃO, Malthus Fonseca. Lesão contusa produzida por “tijolada”. In: Malthus.com.br. Disponível em: <http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=1695#set>. Acesso em: 15 nov. 2018.

GALVÃO, Malthus Fonseca. Lesão punctóriaproduzida em hospital por agulha de grosso calibre.In: Malthus.com.br. Disponível em: <http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=1389#set>. Acesso em: 15 nov. 2018.

NERY JUNIOR, Nelson; NERY, Rosa Maria de Andrade. Código de Processo Civil Comentado. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Revista dos Tribunais, 1996.

SILVEIRA, Victor Malzoni. Prova Pericial e os Exames do Processo Penal. 2017. In:Jusbrasil. Disponível em: <https://victormack.jusbrasil.com.br/artigos/469068023/prova-pericial-e-os-exames-do-processo-penal>. Acesso em: 15 out. 2018.

Publicado
2019-03-30
Sección
DERECHO PROCESAL PENAL