Mani pulite, 28 años más tarde:

consideraciones sobre la operación anticorrupción que sacudió Italia (artículo en portugués)

  • Jordan Tomazelli Lemos Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Margareth Vetis Zaganelli Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
Palabras clave: Italia, corrupción, activismo judicial, manos limpias, lava jato.

Resumen

Este artículo trata de la llamada Operazione mani pulite (operación manos limpias), una genuina actuación del Poder Judicial en Italia que culminó con el despido de las clases políticas más grandes que componían el Parlamento. Así, a través de una metodología cualitativa de carácter exploratorio, que utiliza la investigación bibliográfica en artículos y revistas, analiza inicialmente lo que impulsó las investigaciones contra la clase política más alta de Italia, así como el protagonismo de jueces y fiscales en el movimiento punitivista de ese país. A continuación se describen los aspectos negativos que empañaron las investigaciones, estableciendo una comparación con la Operação lava jato en Brasil. El trabajo busca resaltar la creencia errónea de la población de que la corrupción es fomentada sólo por las grandes empresas y los miembros de los Poderes Ejecutivo y Legislativo; y limitada a estos, sin prestar atención al hecho de que el cambio social debe comenzar desde abajo, ya que es en el ejercicio de la democracia participativa donde se llevan a cabo las decisiones y el control de la administración pública.

Biografía del autor/a

Jordan Tomazelli Lemos, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Advogado. Mestrando em Direito Processual pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Margareth Vetis Zaganelli, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Doutora em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Estágios de Pós-doutorado na Università degli Studi di Milano-Bicocca (UNIMIB), na Alma Mater Studiorum Università di Bologna (UNIBO) e na Università degli Studi Del Sannio (UNISANNIO). Professora Titular de Direito Penal e Processual Penal e de Teoria do Direito da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).  Coordenadora do Bioethik - Grupo de Estudos e Pesquisas em Bioética (UFES), do Grupo de Estudos e Pesquisas Direito e Ficção (UFES) e do Grupo de Estudos e Pesquisas MIGRARE: Migrações, Fronteiras e Direitos Humanos (UFES).

Citas

BANDEIRA, Luiza. Operação que inspirou Lava Jato foi fracasso e criou corruptos mais sofisticados, diz pesquisador. BBC Brasil. disponível em http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160316_lavajato_dois_anos_entrevista_lab. Acesso em setembro de 2017.

BARBACETTO, Gianni; GOMEZ, Peter; TRAVAGLIO, Marco. Mãos limpas. A história real, 20 anos depois. Milan, Chiarelettere, 2012.

BELLU, Giovanni Maria; BONSANTI, Sandra. Il crollo. Andreotti, Craxi e il loro regime. Laterza, Roma-Bari, 1993.

BIONDANI, Paolo. 25 anni di Mani pulite, i 10 verbali che hanno cambiato l’Italia. Disponível em http://espresso.repubblica.it/attualita/2017/02/15/news/mani-pulite-i-10-verbali-che-hanno-cambiato-l-italia-le-confessioni-nelle-carte-originali-1.295481. Acesso em setembro de 2017.

BOGHOSSIAN, Bruno. Temer mantém no governo ministros denunciados por Janot. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/09/1918583-temer-mantem-no-governo-ministros-denunciados-por-janot.shtml. Acesso em outubro de 2017.

CANÁRIO, Pedro. Ministro denunciado pela PGR será afastado imediatamente, anuncia Temer. Revista Consultor Jurídico, 13 de fevereiro de 2017. Disponível em http://www.conjur.com.br/2017-fev-13/ministro-denunciado-pgr-afastado-anuncia-temer. Acesso em setembro de 2017.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da constituição. 7. Ed. Coimbra: Almedina, 2000, p. 288-289.

FEO, Gianluca Di. La stagione di Tangentopoli: 25 anni dopo, la lezione di Mani pulite. Disponível em http://www.repubblica.it/cronaca/2017/02/16/news/la_lezione_di_mani_pulite-158414209/. Acesso em setembro de 2017.

FINI, Massimo. Mani Pulite 25 anni dopo. Forche, balle e toghe rosse: il catalogo anti-Mani Pulite Revisionismi - Lettera aperta ad Alessandro Sallusti: “Macché ‘sciagurata stagione’. Hai scritto tante menzogne, dagli ‘indagati a vanvera’ a Di Pietro”. Disponível em http://www.ilfattoquotidiano.it/premium/articoli/forche-balle-e-toghe-rosse-il-catalogo-anti-mani-pulite/. Acesso em setembro de 2017.

GEILOW, Igor. Juízes da Mãos Limpas viraram atores políticos, diz historiador italiano. Jornal Folha de São Paulo. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/08/1913844-juizes-da-maos-limpas-viraram-atores-politicos-diz-historiador.shtml. Acesso em setembro de 2017.

GILBERT, Mark. The italian revolution: the end of politics, Italian style? Colorado: Westview Press, 1995.

G1. Berlusconi é condenado por corrupção de senador em 2006. Disponível em http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/07/berlusconi-e-condenado-tres-anos-de-prisao-por-caso-de-corrupcao.html. Acesso em outubro de 2017.

IL FATTO QUOTIDIANO. “Mani pulite-25 anni dopo”, il libro. Dai pm “manettari” ai “comunisti salvati”, ecco le post verità su Tangentopoli. Giustizia & Impunità. Disponível em http://www.ilfattoquotidiano.it/2017/02/24/mani-pulite-25-anni-dopo-il-libro-dai-pm-anettari-ai-comunisti-salvati-ecco-le-post-verita-su-tangentopoli/3415022/. Acesso em setembro de 2017.

MIRTI, Paolo. “Mani pulite non ha cambiato l’Italia”. Intervista a Gherardo Colombo. Disponível em https://www.articolo21.org/2017/07/mani-pulite-non-ha-cambiato-litalia-intervista-a-gherardo-colombo/. Acesso em outubro de 2017.

MORO, Sergio Fernando. Considerações sobre a Operação Mani Pulite. R. CEJ, Brasília, n. 26, jul./set. 2004.

ORLANDI, Renzo. Operazione Mani Pulite” e seu contexto político, jurídico e constitucional. Constituição, Economia e Desenvolvimento: Revista da Academia Brasileira de Direito Constitucional. Curitiba, 2016, vol. 8, n. 15, Jul.-Dez.

PASCOETTO, Luis Gustavo de Lima. “Mani Pulite” Fonte de Inspiração da Operação Lava Jato. Cadernos de Pós-Graduação em Direito, Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da USP, São Paulo, n. 37, 2016.

PASSOS, Jura. As diferenças entre a Lava Jato e a Mani Pulite, segundo um especialista italiano. Disponível em http://www.diariodocentrodomundo.com.br/as-diferencas-entre-a-lava-jato-e-a-mani-pulite-segundo-um-especialista-italiano-por-jura-passos/. Acesso em setembro de 2017.

POLITIZE! EDUCAÇÃO POLÍTICA. Nova lei de abuso de autoridade. Disponível em: https://politize.jusbrasil.com.br/artigos/412259862/nova-lei-de-abuso-de-autoridade. Acesso em dezembro de 2017.

POLLO, Paola. "A antiga pm excedeu o limite do herói. É inatacável: 8 de cada 10 apoiam". Disponível em https://web.archive.org/web/20110614212712/http://archiviostorico.corriere.it/1996/dicembre/11/superato_soglia_dell_eroe_inattaccabile_co_0_96121114618.shtml. Acesso em outubro de 2017.

PORTA, Donatella della; VANNUCCI, Alberto. Corrupt exchanges: actors, resources, and mechanisms of political corruption. New York: Aldine de Gruyter, 1999.

REVISTA CONSULTOR JURÍDICO. Projeto de lei que pune abuso de autoridade é aprovado no Plenário do Senado. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2017-abr-26/projeto-lei-pune-abuso-autoridade-aprovada-senado. Acesso em dezembro de 2017.

SANSONETTI, Piero. Então jornalistas fizeram os primeiros assassinos republicanos. Disponível em http://ildubbio.news/ildubbio/2016/12/29/cosi-giornalisti-fecero-killer-della-repubblica/. Acesso em outubro de 2017.

TEMPI. Processo al processo. L’insostenibile strapotere di noi pm. Disponível em http://www.tempi.it/processo-al-processo-insostenibile-strapotere-di-noi-m#.WcuVz7KGPct. Acesso em setembro de 2017.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Professor italiano analisa legado da Operação ‘Mãos Limpas’. Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Disponível em https://www4.tce.sp.gov.br/6524-professor-italiano-analisa-legado-operacao-maos-limpas. Acesso em setembro de 2017.

VOGAS, Vitor. "Na Itália, empresas pagavam propina como se fosse um imposto". Disponível em http://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/01/na-italia-empresas-pagavam-propina-como-se-fosse-um-imposto-1014014188.html. Acesso em setembro de 2017.

Publicado
2019-12-15
Sección
VARIOS